Aperfeiçoamento Profissional em CCNA v.7 - Comutação, Roteamento e Conceitos de Rede sem Fio


Neste currículo, os participantes da Cisco Networking Academy desenvolvem habilidades de preparação para a força de trabalho e criam uma base para o sucesso em carreiras relacionadas a redes e programas de graduação. Os alunos aprendem, aplicam e praticam conhecimentos e habilidades do CCNA por meio

A PROFISSÃO

O currículo do Curso Cisco Networking Academy CCNAv7 foi desenvolvido para alunos que buscam empregos de nível básico no setor de TIC ou esperam cumprir os pré-requisitos para buscar habilidades mais especializadas em TIC. Os alunos deste curso estão expostos a todo o conhecimento fundamental necessário para detectar, analisar e escalonar ameaças básicas à segurança cibernética usando ferramentas comuns de código aberto.


O CURSO

O CCNAv7 ensina conceitos e habilidades abrangentes de rede, de aplicativos de rede a protocolos e serviços fornecidos a esses aplicativos. Os alunos progredirão de uma rede básica a empresas mais complexas e modelos de rede teóricos mais adiante no currículo. O currículo do CCNAv7 é dividido em três módulos: CCNA 01 - Introdução às Redes (ITN); CCNA 02 - Switching, Routing and Wireless Essentials (SRWE); e CCNA 03 - Enterprise Networking, Security and Automation (ENSA). Esses três módulos oferecem uma cobertura integrada e abrangente dos tópicos de rede, incluindo: fundamentos de roteamento e comutação de IP, segurança e serviços de rede e programação e automação de rede, além de oferecer aos alunos amplas oportunidades de experiência prática e desenvolvimento de habilidades de carreira.


OPORTUNIDADES DE TRABALHO

O currículo do Curso Cisco Networking Academy CCNAv7 foi desenvolvido para alunos que buscam empregos de nível básico no setor de TIC ou esperam cumprir os pré-requisitos para buscar habilidades mais especializadas em TIC. Os alunos deste curso estão expostos a todo o conhecimento fundamental necessário para detectar, analisar e escalonar ameaças básicas à segurança cibernética usando ferramentas comuns de código aberto.


O QUE VOCÊ IRÁ APRENDER

- 1 - CONFIGURAÇÃO BÁSICA DE DISPOSITIVOS
- 1.1 - Configurar um Switch com Definições Iniciais
- 1.1.1 - Sequência de inicialização do switch
- 1.1.2 - O comando boot system
- 1.1.3 - Alternar indicadores LED
- 1.1.4 - Recuperando de um travamento de sistema
- 1.1.5 - Acesso ao gerenciamento de switches
- 1.1.6 - Exemplo de Configuração do SVI do Switch
- 1.1.7 - Laboratório - Configuração básica de switch
- 1.2 - Configurar Portas de Switch
- 1.2.1 - Comunicação duplex
- 1.2.2 - Configurar as portas de switch na camada física
- 1.2.3 - MDIX Automático
- 1.2.4 - Comandos de verificação de switch
- 1.2.5 - Verifique a configuração da porta do switch
- 1.2.6 - Problemas da camada de acesso à rede
- 1.2.7 - Erros de entrada e saída de interface
- 1.2.8 - Solucionando problemas da camada de acesso à rede
- 1.2.9 - Verificador de sintaxe - Configurar portas de switch
- 1.3 - Acesso Remoto Seguro
- 1.3.1 - Operação Telnet
- 1.3.2 - Operação SSH
- 1.3.3 - Verifique se o Switch suporta SSH
- 1.3.4 - Configurar SSH
- 1.3.5 - Verifique se o SSH está operacional
- 1.3.6 - Rastreador de pacotes - Configurar SSH
- 1.4 - Configuração Básica do Roteador
- 1.4.1 - Definir configurações básicas do roteador
- 1.4.2 - Verificador de sintaxe - Configurar configurações básicas do roteador
- 1.4.3 - Topologia de pilha dupla
- 1.4.4 - Configurar Interfaces do Roteador
- 1.4.5 - Verificador de Sintaxe - Configurar Interfaces de Roteador
- 1.4.6 - Interfaces de Loopback IPv4
- 1.4.7 - Packet Tracer - Configurar interfaces de roteador
- 1.5 - Verificar Redes Conectadas Diretamente
- 1.5.1 - Comandos de verificação de interface
- 1.5.2 - Verificar o status da interface
- 1.5.3 - Verificar endereços locais e multicast de link IPv6
- 1.5.4 - Verificação da Configuração de uma Interface
- 1.5.5 - Verificar rotas
- 1.5.6 - Filtrar saída do comando show
- 1.5.7 - Verificador de Sintaxe - Saída do Comando Filter Show
- 1.5.8 - Recurso de histórico de comandos
- 1.5.9 - Verificador de sintaxe - Recursos do histórico de comandos
- 1.5.10 - Packet Tracer - Verificar redes diretamente conectadas
- 1.5.11 - Verifique o seu entendimento - Verifique as redes diretamente conectadas
- 2 - CONCEITOS DE SWITCHING
- 2.1 - Encaminhamento de Quadros
- 2.1.1 - Comutação em rede
- 2.1.2 - A tabela de endereços MAC do switch
- 2.1.3 - O Método de aprendizado e encaminhamento do Switch
- 2.1.4 - Vídeo - Tabelas de endereços MAC em switches conectados
- 2.1.5 - Alternando métodos de encaminhamento
- 2.1.6 - Switching Store-and-Forward
- 2.1.7 - Switching cut-through
- 2.1.8 - Atividade - Encaminhe-o!
- 2.2 - Domínios de Switching
- 2.2.1 - Domínios de colisão
- 2.2.2 - Domínios de transmissão
- 2.2.3 - Aliviar o congestionamento da rede
- 2.2.4 - Verifique o seu entendimento - Alternar domínios. 3 - VLANs
- 3.1 - Resumo das VLANs
- 3.1.1 - Definições de VLAN
- 3.1.2 - Benefícios de um projeto de VLAN
- 3.1.3 - Tipos de VLANs
- 3.1.4 - Packet Tracer - Quem ouve o broadcast?
- 3.1.5 - Verifique sua compreensão - Visão geral de VLANs
- 3.2 - VLANs em um Ambiente de Vários Switches
- 3.2.1 - Definindo troncos de VLAN
- 3.2.2 - Rede sem VLANs
- 3.2.3 - Rede com VLANs
- 3.2.4 - Identificação de VLAN com uma etiqueta
- 3.2.5 - VLANs nativas e marcação 802.1Q
- 3.2.6 - Marcação de VLAN de voz
- 3.2.7 - Exemplo de Verificação de VLAN de Voz
- 3.2.8 - Packet Tracer - Investigação de uma implementação de VLAN
- 3.2.9 - Verifique seu entendimento - VLANs em um ambiente de vários switches
- 3.3 - Configuração da VLAN
- 3.3.1 - Intervalos de VLANs em Switches Catalyst
- 3.3.2 - Comandos de criação de VLAN
- 3.3.3 - Exemplo de criação de VLAN
- 3.3.4 - Comandos de atribuição de porta VLAN
- 3.3.5 - Exemplo de atribuição de porta VLAN
- 3.3.6 - VLANs de dados e voz
- 3.3.7 - Exemplo de VLAN de dados e voz
- 3.3.8 - Verificar as informações de VLAN
- 3.3.9 - Alterar associação à porta VLAN
- 3.3.10 - Exclusão de VLANs
- 3.3.11 - Verificador de sintaxe - Configuração de VLAN
- 3.3.12 - Packet Tracer - Configuração de VLAN
- 3.4 - Troncos de VLAN
- 3.4.1 - Comandos de Configuração de Trunk
- 3.4.2 - Exemplo de configuração de tronco
- 3.4.3 - Verificar a configuração do tronco
- 3.4.4 - Redefinir o tronco para o estado padrão
- 3.4.5 - Packet Tracer - configurando troncos
- 3.4.6 - Laboratório - Configurando VLANs e entroncamento
- 3.5 - Dynamic Trunking Protocol
- 3.5.1 - Introdução ao DTP
- 3.5.2 - Modos de interface negociados
- 3.5.3 - Resultados de uma configuração de DTP
- 3.5.4 - Verificando o modo de DTP
- 3.5.5 - Packet Tracer: Configurar o VTP e DTP
- 3.5.6 - Verifique o seu entendimento - Protocolo de entroncamento dinâmico. 4 - ROTEAMENTO INTER-VLANs
- 4.1 - Operação de Roteamento entre VLANs
- 4.1.1 - O que é roteamento entre VLANs?
- 4.1.2 - Roteamento entre VLANs antigas
- 4.1.3 - Roteamento de router-on-a-stick entre VLANs
- 4.1.4 - RoteamentoInter-VLAN em um Switch de Camada 3
- 4.1.5 - Verifique sua compreensão - Operação de roteamento entre VLANs
- 4.2 - Roteamento de Route-on-a-Stick entre VLANs
- 4.2.1 - Cenário Router-on-a-Stick
- 4.2.2 - VLAN S1 e configuração de entroncamento
- 4.2.3 - VLAN S2 e configuração de entroncamento
- 4.2.4 - Configuração da subinterface R1
- 4.2.5 - Verificar a conectividade entre PC1 e PC2
- 4.2.6 - Verificação de roteamento entre VLANs do roteador no stick
- 4.2.7 - Packet Tracer - Configurar o roteamento entre VLANs do roteador no stick
- 4.2.8 - Laboratório - Configurar o roteamento inter-VLAN do roteador no stick
- 4.3 - Roteamento Inter-VLAN em um Switch de Camada 3
- 4.3.1 - Roteamento Inter-VLAN do switch da camada 3
- 4.3.2 - Cenário de switch de camada 3
- 4.3.3 - Configuração do switch da camada 3
- 4.3.4 - Verificação de roteamento interVLAN de switch de camada 3
- 4.3.5 - Roteamento em um Switch de Camada 3
- 4.3.6 - Cenário de roteamento em um switch de camada 3
- 4.3.7 - Configuração de roteamento em um switch de camada 3
- 4.3.8 - Packet Tracer - Configurar comutação de camada 3 e roteamento entre VLANs
- 4.4 - Selecionar Problemas de Roteamento entre VLANs
- 4.4.1 - Problemas comuns entre VLAN
- 4.4.2 - Pesquise defeitos o cenário de roteamento entre VLAN
- 4.4.3 - VLANs ausentes
- 4.4.4 - Problemas da porta do tronco
- 4.4.5 - Problemas de porta de acesso ao switch
- 4.4.6 - Problemas de configuração do roteador
- 4.4.7 - Verifique seu entendimento - Solucionar problemas de roteamento entre VLAN
- 4.4.8 - Packet Tracer - Pesquise defeitos o roteamento Inter-VLAN
- Contém: Packet Tracers, Texto
- 4.4.9 - Laboratório - Solucionar problemas de roteamento Inter-VLANs. 5 - CONCEITOS DE STP
- 5.1 - Objetivo do STP
- 5.1.1 - Redundância em redes comutadas de camada 2
- 5.1.2 - Spanning Tree Protocol
- 5.1.3 - Recálculo STP
- 5.1.4 - Problemas com links de switch redundantes
- 5.1.5 - Loops de Camada 2
- 5.1.6 - Tempestade de Broadcast
- 5.1.7 - O algoritmo da Spanning Tree
- 5.1.8 - Vídeo - Observar a Operação STP
- 5.1.9 - Tracer de Pacotes - Investigar a Prevenção de Loop de STP
- 5.1.10 - Verifique sua compreensão - Finalidade do STP
- 5.2 - Operação STP
- 5.2.1 - Passos para uma Topologia Sem Loop
- 5.2.2 - 1. Eleger a root bridge
- 5.2.3 - Impacto das propostas por defeito
- 5.2.4 - Determinar o custo do caminho raiz
- 5.2.5 - 2. Elege as portas raiz
- 5.2.6 - 3. Elege Portas Designadas
- 5.2.7 - 4. Elege portas alternativas (bloqueadas)
- 5.2.8 - Eleger uma porta raiz a partir de vários caminhos de custo igual
- 5.2.9 - Temporizadores STP e estados de porta
- 5.2.10 - Detalhes operacionais de cada estado do porto
- 5.2.11 - Árvore de expansão por VLAN
- 5.2.12 - Verifique sua compreensão - Operações STP
- 5.3 - Evolução do STP
- 5.3.1 - Diferentes versões do STP
- 5.3.2 - Conceitos RSTP
- 5.3.3 - Estados de porta e funções de porta RSTP
- 5.3.4 - PortFast e BPDU guard
- 5.3.5 - Alternativas ao STP
- 5.3.6 - Verifique o seu entendimento - Evolução do STP. 6 - ETHERCHANNEL
- 6.1 - Operação do EtherChannel
- 6.1.1 - Agregação de links
- 6.1.2 - EtherChannel
- 6.1.3 - Vantagens do EtherChannel
- 6.1.4 - Restrições de Implementação
- 6.1.5 - Protocolos de Negociação Automática
- 6.1.6 - Operação PAgP
- 6.1.7 - Exemplo de configurações do modo PAgP
- 6.1.8 - Operação LACP
- 6.1.9 - Exemplo de configurações de modo LACP
- 6.1.10 - Verifique sua compreensão - Operação EtherChannel
- 6.2 - Configurar o EtherChannel
- 6.2.1 - Instruções de configuração
- 6.2.2 - Exemplo de Configuração de LACP
- 6.2.3 - Verificador de Sintaxe - Configurar EtherChannel
- 6.2.4 - Packet Tracer - Configuração do EtherChannel
- 6.3 - Verificação e Solução de Problemas do EtherChannel
- 6.3.1 - Verifique o EtherChannel
- 6.3.2 - Problemas comuns com configurações EtherChannel
- 6.3.3 - Pesquise defeitos o exemplo de EtherChannel
- 6.3.4 - Packet Tracer - Pesquise defeitos o EtherChannel
- 7 - DHCPv4
- 7.1 - Conceitos DHCPv4
- 7.1.1 - Servidor e cliente DHCPv4
- 7.1.2 - Operação do DHCPv4
- 7.1.3 - Etapas para obter um leasing
- 7.1.4 - Etapas para renovar um leasing
- 7.1.5 - Verifique seu entendimento - Conceitos DHCPv4
- 7.2 - Configurar um Servidor Cisco IOS DHCPv4
- 7.2.1 - Servidor DHCPv4 Cisco IOS
- 7.2.2 - Etapas para configurar um servidor DHCPv4 do Cisco IOS
- 7.2.3 - Exemplo de configuração
- 7.2.4 - Comandos de verificação DHCPv4
- 7.2.5 - Verifique se o DHCPv4 está operacional
- 7.2.6 - Syntax Checker - Configure DHCPv4
- 7.2.7 - Desativar o servidor DHCPv4 do Cisco IOS
- 7.2.8 - Retransmissão DHCPv4
- 7.2.9 - Outras Transmissões de Serviço Retransmitidas
- 7.2.10 - Packet Tracer - Configurar DHCPv4
- 7.3 - Configurar um Cliente DHCPv4
- 7.3.1 - Cisco Router como cliente DHCPv4
- 7.3.2 - Exemplo de configuração
- 7.3.3 - Roteador doméstico como cliente DHCPv4
- 7.3.4 - Verificador de sintaxe - Configurar um roteador Cisco como cliente DHCP. 8 - SLAAC e DHCPv6
- 8.1 - Atribuição de GUA IPv6
- 8.1.1 - Configuração de host IPv6
- 8.1.2 - Endereço local do link do host IPv6
- 8.1.3 - Atribuição de GUAIPv6
- 8.1.4 - Três Sinalizadores de Mensagem RA
- 8.1.5 - Verifique o seu entendimento - Atribuição IPv6 GUA
- 8.2 - SLAAC
- 8.2.1 - Visão geral do SLAAC
- 8.2.2 - Ativando o SLAAC
- 8.2.3 - Método somente SLAAC
- 8.2.4 - Mensagens ICMPv6 RS
- 8.2.5 - Processo do Host para Gerar ID da Interface
- 8.2.6 - Detecção de endereço duplicado
- 8.2.7 - Verifique sua compreensão - SLAAC
- 8.3 - DHCPv6
- 8.3.1 - Etapas de operação do DHCPv6
- 8.3.2 - Operação DHCPv6 sem estado
- 8.3.3 - Ativar DHCPv6 sem estado em uma interface
- 8.3.4 - Operação DHCPv6 com estado
- 8.3.5 - Ativar DHCPv6 Stateful em uma interface
- 8.3.6 - Verifique sua compreensão - DHCPv6
- 8.4 - Configurar o Servidor DHCPv6
- 8.4.1 - Funções do roteador DHCPv6
- 8.4.2 - Configure um servidor DHCPv6 sem estado
- 8.4.3 - Configurar um cliente DHCPv6 sem estado
- 8.4.4 - Configurar um servidor DHCPv6 com monitoração de estado
- 8.4.5 - Configurar um cliente DHCPv6 com monitoração de estado
- 8.4.6 - Comandos de verificação do servidor DHCPv6
- 8.4.7 - Configurar um agente de retransmissão DHCPv6
- 8.4.8 - Verifique o agente de retransmissão DHCPv6
- 8.4.9 - Verifique o seu entendimento - Configurar o servidor DHCPv6. 9 - CONCEITOS DE FHRP
- 9.1 - First Hop Redundancy Protocols (FHRP)
- 9.1.1 - Limitações do gateway padrão
- 9.1.2 - Redundância de roteador
- 9.1.3 - Etapas para o Failover do Roteador
- 9.1.4 - Opções do FHRP
- 9.1.5 - Verifique seu entendimento - Protocolos de redundância de primeiro salto
- 9.2 - HSRP
- 9.2.1 - Visão geral do HSRP
- 9.2.2 - Prioridade e preempção de HSRP
- 9.2.3 - Estados e temporizadores de HSRP
- 9.2.4 - Verifique sua compreensão - HSRP. 10 - CONCEITOS DE SEGURANÇA DE LAN;10.1 - Segurança de Endpoints
- 10.1.1 - Ataques de Rede hoje
- 10.1.2 - Dispositivos para Segurança de Redes;10.1.3 - Proteção de endpoints
- 10.1.4 - Cisco Email Security Appliance
- 10.1.5 - Cisco Web Security Appliance
- 10.1.6 - Verifique sua compreensão - Segurança de Endpoint
- 10.2 - Controle de Acesso
- 10.2.1 - Autenticação com uma senha local
- 10.2.2 - Componentes AAA
- 10.2.3 - Autenticação
- 10.2.4 - Autorização
- 10.2.5 - Accounting
- 10.2.6 - 802.1X
- 10.2.7 - Verifique sua compreensão - Controle de acesso
- 10.3 - Ameaças à Segurança de Camada 2
- 10.3.1 - Vulnerabilidades da camada 2
- 10.3.2 - Categorias de Ataque a Switch
- 10.3.3 - Técnicas de mitigação de ataque a switch
- 10.3.4 - Verifique sua compreensão - ameaças à segurança da camada 2
- 10.4 - Ataque na Tabela de Endereços MAC
- 10.4.1 - Revisão da operação de Switch
- 10.4.2 - Inundação da tabela de endereços MAC
- 10.4.3 - Ataque na tabela de endereços MAC
- 10.4.4 - Verifique sua compreensão - Ataques da tabela de endereços MAC
- 10.5 - Ataques de LAN
- 10.5.1 - Vídeo - Ataques de VLAN e DHCP
- 10.5.2 - Ataques de salto de VLAN
- 10.5.3 - Ataque de marcação dupla de VLAN
- 10.5.4 - Mensagens DHCP
- 10.5.5 - Ataques à DHCP
- 10.5.6 - Vídeo - Ataques ARP, Ataques STP e Reconhecimento CDP
- 10.5.7 - Ataques ARP
- 10.5.8 - Ataque de Falsificação de Endereços
- 10.5.9 - Ataque STP
- 10.5.10 - Reconhecimento CDP
- 10.5.11 - Verifique sua compreensão - ataques de LAN. 11 - CONFIGURAÇÃO DE SEGURANÇA LAN
- 11.1 - Implementar a Segurança de Porta
- 11.1.1 - Proteja as portas não utilizadas
- 11.1.2 - Mitigar os ataques a tabela de endereços
- 11.1.3 - Habilitar a segurança da porta
- 11.1.4 - Pode aprender endereços MAC
- 11.1.5 - Vencimento de segurança da porta
- 11.1.6 - Segurança de porta: Modos de violação
- 11.1.7 - Porta no estado error-disabled
- 11.1.8 - Verifique a segurança de portas
- 11.1.9 - Verificador de sintaxe - Implementar segurança de porta
- 11.1.10 - Packet Tracer - Implementar Segurança de Porta
- 11.2 - Mitigar os Ataques de VLAN
- 11.2.1 - Revisão de ataques de VLAN
- 11.2.2 - Etapas para mitigar ataques de salto de VLAN
- 11.2.3 - Syntax Checker - Etapas para mitigar ataques de salto de VLAN
- 11.3 - Mitigar os Ataques ao DHCP
- 11.3.1 - Revisão de ataque DHCP
- 11.3.2 - Rastreamento de DHCP
- 11.3.3 - Etapas para implementar o rastreamento DHCP
- 11.3.4 - Exemplo de Configuração de Rastreamento DHCP
- 11.3.5 - Syntax Checker - Mitigar ataques de DHCP
- 11.4 - Mitigar os Ataques ao ARP
- 11.4.1 - inspeção ARP dinâmica
- 11.4.2 - Diretrizes de implementação do DAI
- 11.4.3 - Exemplo de configuração DAI
- 11.4.4 - Syntax Checker - Mitigar ataques de ARP
- 11.5 - Mitigar os Ataques ao STP
- 11.5.1 - PortFast e BPDU guard
- 11.5.2 - Configurar o PortFast
- 11.5.3 - Configurar o BPDU Guard
- 11.5.4 - Syntax Checker - Mitigar ataques STP. 12 - CONCEITOS DE REDE SEM FIO (WLAN)
- 12.1 - Introdução à Rede sem Fio
- 12.1.1 - Benefícios da comunicação sem fio
- 12.1.2 - Tipos de redes sem fio
- 12.1.3 - Tecnologias sem fio
- 12.1.4 - Padrões IEEE 802.11
- 12.1.5 - Radiofrequência (RF)
- 12.1.6 - Organizações de padrões sem fio
- 12.1.7 - Verifique sua compreensão - Introdução ao Wireless
- 12.2 - Componentes WLAN
- 12.2.1 - Vídeo - Componentes WLAN
- 12.2.2 - Placas de rede sem fio
- 12.2.3 - Roteador doméstico sem fio
- 12.2.4 - Access points sem fio
- 12.2.5 - Categorias de Pontos de Acesso
- 12.2.6 - Antenas sem fio
- 12.2.7 - Verifique sua compreensão - Componentes WLAN
- 12.3 - Operação da WLAN
- 12.3.1 - Vídeo - Operação WLAN
- 12.3.2 - Modos de topologia sem fio 802.11
- 12.3.3 - BSS e ESS
- 12.3.4 - Estrutura do quadro 802.11
- 12.3.5 - CSMA/CA
- 12.3.6 - Associação de cliente sem fio e ponto de acesso
- 12.3.7 - Modo de descoberta passiva e ativa
- 12.3.8 - Verifique sua compreensão - Operação WLAN
- 12.4 - Operação de CAPWAP
- 12.4.1 - Video - CAPWAP
- 12.4.2 - Introdução ao CAPWAP
- 12.4.3 - Arquitetura Split MAC
- 12.4.4 - Criptografia DTLS
- 12.4.5 - Pontos de acesso FlexConnect
- 12.4.6 - Verifique sua compreensão - Operação CAPWAP
- 12.5 - Gerenciamento de Canais
- 12.5.1 - Saturação do canal de frequência
- 12.5.2 - Seleção de Canal
- 12.5.3 - Planejar a implantação de WLAN
- 12.5.4 - Verifique sua compreensão - Gerenciamento de canais
- 12.6 - Ameaças de WLAN
- 12.6.1 - Vídeo - Ameaças à WLAN
- 12.6.2 - Visão geral da segurança sem fio
- 12.6.3 - Ataques de DoS
- 12.6.4 - Access points não autorizados
- 12.6.5 - Ataque man in the middle ( homem no meio)
- 12.6.6 - Verifique sua compreensão - ameaças à WLAN
- 12.7 - WLANs Seguras
- 12.7.1 - Vídeo - WLANs seguras
- 12.7.2 - Ocultação do SSID e filtragem de endereço MAC
- 12.7.3 - Métodos de autenticação originais 802.11
- 12.7.4 - Métodos de autenticação de chave compartilhada
- 12.7.5 - Autenticando um usuário doméstico
- 12.7.6 - Métodos de criptografia
- 12.7.7 - Autenticação no modo Enterprise (Corporativo)
- 12.7.8 - WPA3
- 12.7.9 - Verifique sua compreensão - WLANs seguras. 13 - CONFIGURAÇÕES WLAN
- 13.1 - Configurações da WLAN do Site Remoto
- 13.1.1 - Vídeo - Configurando uma rede sem fio
- 13.1.2 - O roteador sem fio
- 13.1.3 - Faça login no roteador sem fio
- 13.1.4 - Configuração Básica de Rede
- 13.1.5 - Configuração básica do Wireless
- 13.1.6 - Configurar uma rede sem fio Mesh
- 13.1.7 - NAT para IPv4
- 13.1.8 - Qualidade do Serviço
- 13.1.9 - Encaminhamento de portas
- 13.1.10 - Packet Tracer - Configurando uma rede sem fio
- 13.1.11 - Laboratório - Configurar uma rede sem fio
- 13.2 - Configurar uma WLAN Básica no WLC
- 13.2.1 - Vídeo - Configurar uma WLAN básica no WLC
- 13.2.2 - Topologia WLC
- 13.2.3 - Faça login no WLC
- 13.2.4 - Visualizar informações do AP
- 13.2.5 - Configurações Avançadas
- 13.2.6 - Configure a WLAN
- 13.2.7 - Packet Tracer - Configurar uma WLAN básica no WLC
- 13.3 - Configurar uma WLAN Enterprise WPA2 no WLC
- 13.3.1 - Vídeo - Definir um servidor SNMP e RADIUS na WLC
- 13.3.2 - SNMP e RADIUS
- 13.3.3 - Configurar informações do servidor SNMP
- 13.3.4 - Configurar informações do servidor RADIUS
- 13.3.5 - Vídeo- Configurar uma VLAN para uma nova WLAN
- 13.3.6 - Topologia com endereçamento VLAN 5
- 13.3.7 - Configurar uma nova interface
- 13.3.8 - Vídeo - Configurar um escopo DHCP
- 13.3.9 - Configurar um escopo DHCP
- 13.3.10 - Vídeo - Configurar uma WLAN com WPA2 Enterprise
- 13.3.11 - Configurar uma WLAN com WPA2 Enterprise
- 13.3.12 - Packet Tracer - Configurar uma WLAN WPA2 Enterprise no WLC
- 13.4 - Solucionar Problemas de WLAN
- 13.4.1 - Abordagem de solução de problemas
- 13.4.2 - Cliente sem fio não conectando
- 13.4.3 - Solução de problemas quando a rede está lenta
- 13.4.4 - Atualizando o firmware
- 13.4.5 - Packet Tracer - Solucionar problemas de WLAN. 14 - CONCEITOS DE ROTEAMENTO
- 14.1 - Determinação de Caminho
- 14.1.1 - Duas Funções do Roteador
- 14.1.2 - Exemplo de funções do roteador
- 14.1.3 - Melhor Caminho Igual a Partida Mais Longa
- 14.1.4 - Exemplo de correspondência mais longa do endereço IPv4
- 14.1.5 - Exemplo de correspondência mais longa do endereço IPv6
- 14.1.6 - Criar a Tabela de Roteamento
- 14.1.7 - Verifique o seu entendimento - Determinação do caminho
- 14.2 - Encaminhamento de Pacotes
- 14.2.1 - Processo de decisão de encaminhamento de pacotes
- 14.2.2 - Encaminhamento de ponta a ponta
- 14.2.3 - Mecanismos de encaminhamento de pacotes
- 14.2.4 - Verifique sua compreensão - Encaminhamento de pacotes
- 14.3 - Revisão Básica da Configuração do Roteador
- 14.3.1 - Topologia
- 14.3.2 - Comandos de configuração
- 14.3.3 - Comandos de verificação
- 14.3.4 - Saída de Comando do Filtro
- 14.3.5 - Packet Tracer - Revisão da configuração do roteador básico
- 14.4 - Tabela de Roteamento de IP
- 14.4.1 - Origens da rota
- 14.4.2 - Princípios da tabela de roteamento
- 14.4.3 - Entradas da Tabela de Roteamento
- 14.4.4 - Redes diretamente conectadas
- 14.4.5 - Rotas estáticas
- 14.4.6 - Rotas estáticas na Tabela de Roteamento IP
- 14.4.7 - Dynamic Routing Protocols
- 14.4.8 - Rotas Dinâmicas na Tabela de Roteamento IP
- 14.4.9 - Rota padrão
- 14.4.10 - Estrutura de uma Tabela de Roteamento IPv4
- 14.4.11 - Estrutura de uma tabela de roteamento IPv6
- 14.4.12 - Distância Administrativa
- 14.4.13 - Verifique seu entendimento - Tabela de roteamento IP
- 14.5 - Roteamento Estático e Dinâmico
- 14.5.1 - Estático ou Dinâmico?
- 14.5.2 - Evolução do roteamento dinâmico
- 14.5.3 - Conceitos de protocolo de roteamento dinâmico
- 14.5.4 - Melhor caminho
- 14.5.5 - Balanceamento de carga
- 14.5.6 - Verifique seu entendimento - Roteamento dinâmico e estático. 15 - ROTEAMENTO ESTÁTICO DE IP
- 15.1 - Rotas Estáticas
- 15.1.1 - Tipos de rotas estáticas
- 15.1.2 - Opções de Next-Hop
- 15.1.3 - Comando de rota estática IPv4
- 15.1.4 - Comando de rota estática IPv6
- 15.1.5 - Topologia de pilha dupla
- 15.1.6 - Tabelas de Roteamento Iniciando IPv4
- 15.1.7 - Tabelas de Roteamento Iniciando IPv6
- 15.1.8 - Verifique seu entendimento - Rotas estáticas
- 15.2 - Configuração de Rotas Estáticas de IP
- 15.2.1 - IPv-4 next-hop static route
- 15.2.2 - IPv-6 next-hop static route
- 15.2.3 - IPv4 Directly Connected Static Route
- 15.2.4 - IPv6 Directly Connected Static Route
- 15.2.5 - IPv4 Fully Specified Static Route
- 15.2.6 - IPv6 Fully Specified Static Route
- 15.2.7 - Verificar uma rota estática
- 15.2.8 - Verificador de sintaxe - Configurar rotas estáticas
- 15.3 - Configuração de Rotas Estáticas Padrão de IP
- 15.3.1 - Rota estática padrão
- 15.3.2 - Configurar uma rota estática padrão
- 15.3.3 - Verifique uma rota estática padrão
- 15.3.4 - Verificador de sintaxe - Configurar rotas estáticas padrão
- 15.4 - Configuração de Rotas Estáticas Flutuantes
- 15.4.1 - Rotas estáticas flutuantes
- 15.4.2 - Configurar rotas estáticas flutuantes IPv4 e IPv6
- 15.4.3 - Teste a rota estática flutuante
- 15.4.4 - Verificador de sintaxe - Configurar uma rota estática flutuante
- 15.5 - Configuração de Rotas Estáticas de Hosts
- 15.5.1 - As rotas de host
- 15.5.2 - Rotas de host automaticamente instaladas
- 15.5.3 - Rotas estáticas de host
- 15.5.4 - Configuração de rotas estáticas de host
- 15.5.5 - Verificar rotas estáticas do host
- 15.5.6 - Configurar a Rota de Host Estático IPv6 com Link Local Next-Hop
- 15.5.7 - Verificador de sintaxe - Configurar rotas estáticas de host. 16 - SOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE ROTAS ESTÁTICAS E PADRÃO
- 16.1 - Processamento de Pacotes com Rotas Estáticas
- 16.1.1 - Rotas estáticas e encaminhamento de pacotes
- 16.1.2 - Verifique sua compreensão - Processamento de pacotes com rotas estáticas
- 16.2 - Solucionar Problemas de Configurações de Rotas Estáticas e Padrão de IPv4
- 16.2.1 - Alterações na rede
- 16.2.2 - Comandos comuns de solução de problemas
- 16.2.3 - Resolver um problema de conectividade
- 16.2.4 - Verificador de sintaxe - Solucionar problemas de rotas estáticas e padrão do IPv4
-


POR QUE O SENAI É A MELHOR ESCOLHA?

- Mais possibilidades de conquistar um emprego ou uma promoção
- Infraestrutura com laboratórios equipados e com materiais para aprendizado inclusos
- É rápido conquistar um diploma de qualidade
- As empresas confiam em quem faz Senai
- Professores com grande experiência no mercado
- Aulas teóricas e práticas. Aqui você aprende fazendo
- Descontos para quem trabalha na indústria


REQUISITOS PARA COMEÇAR

- Ensino Médio
- Comprovante de Residência
- CPF do Aluno
- RG do Aluno


*O Sistema Fiep reserva-se o direito de cancelar as turmas caso não haja número mínimo de inscritos ou em caso de força maior.
**Pré-matrícula e/ou matrícula sujeita a análise de crédito, no ato da sua efetivação.
Para mais informações sobre este curso, escolha uma cidade e o turno:
Presencial
O Sistema Fiep oferece diversas soluções em educação, do ensino infantil à formação executiva. Conheça todas as opções.